É normal, é Brasil!

ordem e progresso

 

Se você é uma pessoa pelo menos um pouco atenta às notícias, você percebe o estado de calamidade pública que vivemos em nosso país. Não só falta educação, saúde e transporte, falta segurança, falta honestidade e falta caráter no brasileiro.

O estado do Rio de Janeiro vive um cenário de guerra, digno de produção de Hollywood. Assaltos à farmácia com uso de fuzis de militares, criança baleada em escola, feto baleado e todos os outros crimes ‘normais’ que acontecem no dia a dia, se é que podemos chamar um crime de NORMAL.

Não só vivendo uma guerra civil no RJ, o brasileiro já sofre com a falta de educação e saúde que se tornou também ‘normal’ atualmente, mas o que me chama mais a atenção é o descaso que as autoridades, constituídas por nós, têm para com seus eleitores e seu povo.

Além de tudo isso, vivemos uma crise moral, sofrendo com falta de honestidade, de caráter e de valores. O brasileiro não perde a oportunidade de ‘passar a perna’ no outro, de roubar, de subornar, de atrapalhar e de humilhar.

Eu, sinceramente, gostaria de entender o que passa na cabeça de todos nativos desta amada nação, para concordar e aceitar que a desonestidade seja tão acentuada dessa maneira. Me pergunto o que houve na história que levou o brasileiro a aceitar a forma que estamos e a achar isso normal, tudo se dá um jeitinho hoje em dia, pra tirar vantagem do próximo.

Claro que a educação escolar faz parte da formação de um indivíduo, auxiliando nos seus valores e caráter, mas a construção da pessoa, do ser humano, começa em casa, começa no berço, com a educação dos pais, da família e do exemplo que o indivíduo recebe desde pequeno.

Talvez eu seja o chato, o bobo e o ‘quadrado’, mas não quero ser normal nessa situação.

Reflexões sobre um Fim

Quem nunca foi surpreendido com uma notícia sobre o fim do mundo? Talvez seja o que mais se fala ultimamente. Ou porque a NASA previu, ou por causa do alinhamento da Terra com o Sol, ou por causa de um meteoro ou asteroide. O fim do mundo é algo que nos assombra.

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Pra que tanta preocupação com trabalho, faculdade, formação, carreira, o modo que as pessoas te vêem, quanto dinheiro você tem, qual carro você comprou, o tamanho da sua casa, o andar do seu apartamento? Qual o motivo de tudo isso? Se o suposto fim acontecer, todos, sem exceção, serão reduzidos a pó, a fragmentos do que um dia foi uma civilização, um povo, um planeta.

As vezes me pego pensando nisso, querendo saber quando e como vai acontecer. Já cheguei a pensar em extraterrestres, em meteoros, no sol, até nos russos ou norte coreanos. Já cogitei que este mundo em que vivemos é apenas um holograma, algo que é projetado dentro de nossas cabeças e nos faz acreditar que tudo é real, quando somos apenas parte de um experimento científico, de uma Matrix, ou somos parte dos casulos da série ‘Under The Dome’.

Muitos desses questionamentos, provavelmente, nunca serão respondidos, pois se este mundo não é real, por que motivo guerreamos, brigamos, discutimos, ferimos um ao outro, desrespeitamos ao próximo? Tudo isso, nada mais é do que um teste, de alguém maior que nós. Ou você acha que os seres humanos, criaturas minúsculas e frágeis, são o centro do universo?

Sinceramente, somos apenas um grão de areia em toda a imensidão, somos nada perto do tudo, ou isso tudo pode ser apenas fruto de alguém com uma imaginação muito fértil.

Estou apenas pensando alto…

Por quê?

O que leva alguém a criar um blog? Um site? Um lugar pra escrever e se expressar?

Bom, antes de mais nada, eu sou Lucas Nutti, estudante de jornalismo, músico por hobby e me disseram que escrevo bem, que me expresso de uma forma diferente do normal, um diferente no bom sentido.

Resolvi criar este blog, primeiro como forma de postar o que escrevo e depois, como um outro hobby, para mostrar meu trabalho, meu pensamento e compartilhar histórias com meus amigos e com quem se identifique.

Não esperem textos filosóficos, reflexivos e pensativos todo dia, ou toda semana. Meu projeto é criar um espaço para simplesmente escrever, seja sobre a vida, sobre a sociedade, sobre esportes, política, cultura, ou qualquer outra coisa que me venha em mente. Você pode ser fã de textos de reflexão do cotidiano, isso terá, mas também escreverei sobre esportes, principalmente futebol, é o que mais entendo, sobre música, filmes, e talvez sobre assuntos mais polêmicos como política (juro que tentarei ser imparcial).

O que espero deste novo projeto, é que, primeiro leiam, obviamente, e que me deem uma crítica construtiva ou um elogio sobre o que faço. Não quero influenciar ninguém a seguir minha opinião, mas quero te guiar a pensar e refletir sobre as coisas, como fizeram comigo, e acabei me tornando o que sou hoje, alguém crítico e que não aceita nada ‘mastigado’.

Esse é o LEGADO DE IDEIAS, onde você pode encontrar histórias, reflexões, pensamentos e opiniões. Espero que gostem!